Logo_somente marca.jpg
Abstract City Lights

Os Descomplicados 

Monte das Ânforas é um dos rótulos da premiadíssima Bacalhôa Vinhos de Portugal, localizada na Península de Setúbal, Portugal.

Com sede na Península de Setúbal, a Quinta tem vinhedos por quase todo o país. Os vinhedos do Monte das Ânforas ficam no Alentejo e a sua vinificação é feita na nova e moderna adega da Quinta do Carmo em Estremoz.

O vinho deve o seu nome à Herdade das Ânforas, em Arraiolos, que possui como elemento decorativo uma colecção de ânforas (ou talhas) notável. Tradicionalmente na região do Alentejo recorriam-se a ânforas de cerâmica para a produção de vinhos. Era uma alternativa a dificuldade de encontrar boas madeiras para a fabricação de barricas.

Esse tinto, da safra 2018, é um blend de 2 castas: 60% Aragonez (também conhecida como Tinta Roriz ou Tempranillo, entre outros nomes) e 40% Trincadeira. Não estagia em barricas. 

A Aragonez é responsável por produzir vinhos icônicos tanto na Espanha, quanto em Portugal. Seus vinhos são encorpados e muito aromáticos.

 

Já a Trincadeira, casta típica do Alentejo, dá vida a vinhos elegantes e equilibrados, também com grande intensidade aromática (frutas vermelhas como framboesa e também notas de pimenta e especiarias). Na região do Douro, ela tem o nome de Tinta Amarela.

Monte das Ânforas é um vinho encorpado e ao mesmo tempo macio, fácil e delicioso de tomar. Pode ser tomado sozinho ou acompanha bem pratos de carne ou queijos levemente maturados, ou mesmo charcutaria em geral. Aos vegetarianos, também é um vinho coringa por harmonizar bem com legumes grelhados ou assados, principalmente os mais amargos.

Recomenda-se consumi-lo agora, ainda jovem. Pode aguentar mais 2-3 anos em garrafa.

Um belo exemplar da vinícola Dunamis Vinhos, feito com uvas plantadas na região da Campanha Gaúcha, extremo sul do Brasil.

Dunamis é uma vinícola brasileira que nasceu em novembro de 2010, com o objetivo de elaborar vinhos de qualidade, mas ao mesmo tempo 'descontraídos'. Seus vinhedos estão localizados nas regiões da Serra Gaúcha e da Campanha Gaúcha, já buscando novos locais para expansão.

Este vinho, da safra 2016, é feito 100% com a casta Cabernet Franc e tem um estágio muito pequeno e rápido por barrica: apenas 5% do vinho estagia em barricas de carvalho americano, por 6 meses. Foi envelhecido em garrafa por 1 ano antes de ser lançado no mercado.

 

A Cabernet Franc deu origem à Cabernet Sauvignon (em um cruzamento com a branca Sauvignon Blanc), por isso dividem características comuns em boca. Mas a Cabernet Franc é relativamente mais leve e mais frutada que seu descendente.

Curiosamente, nas décadas de 1970 e 1980, a Cabernet Franc era uma das castas mais plantadas no Brasil, tendo chegado ao país nos anos 1900. Com o tempo, foi sendo substituída pelas Cabernet Sauvignon e Merlot, até ser novamente resgatada há menos de uma década.

Dunamis Cabernet Franc é um vinho de bom corpo, elegante e de baixo teor alcoólico. Possui notas de frutas negras, como amora, e especiarias, como alecrim e tomilho. 

 

Um rótulo que acompanha bem queijos mais amarelos como Gouda, Edam ou Taleggio ou carne vermelha bem temperada (pimentas, alecrim, louro...).

# DICA DA CLAUDIA

Apesar de elegantes, nem sempre precisamos usar decanter para apreciar um bom vinho tinto.

No caso dos 2 vinhos desse kit, o decanter é dispensável. Basta abrir a garrafa e a bebida já está pronta para ser aproveitada.

Saúde!

QUER APRENDER MAIS SOBRE VINHOS?

Siga-nos nas redes sociais ou envie uma mensagem para saber mais sobre nossos cursos online abertos nesse momento.

Deixe sua mensagem aqui
np_iphone_2290305_671E3A.png
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone

+55 11 95369-7513

np_email_1569998_671E3A.png

claudiamelowines@gmail.com